4 armadilhas da tentação


Olá, pessoal! Tudo bem?

Depois de ser batizado e antes de iniciar seu ministério, Jesus foi conduzido pelo Espírito ao deserto para ser tentado pelo diabo.
Pegue sua bíblia e leia Mateus 4:1-11.
A bíblia mostra que o diabo tentou Jesus atacando algumas áreas:

1) Necessidade

Jesus teve fome. A fome, assim como toda necessidade física, é inquestionável. Ninguém tem dúvidas se está com fome, sede ou com vontade de urinar, por exemplo! É um fato concreto.

Sabendo que Jesus estava com fome, o diabo lhe faz a proposta:

Se você é o Filho de Deus, ordene que estas pedras se transformem em pães.
(Mateus 4:3)

Uma das estratégias do diabo é se aproveitar da situação, da necessidade real, concreta, inquestionável que estamos passando na tentativa de nos fazer cair em suas ciladas.

2) A própria Palavra

Se você é o Filho de Deus, salte daqui. Pois as Escrituras dizem: "Ele ordenará a seus anjos que o protejam. Eles o sustentarão com as mãos, para que não machuque o pé em alguma pedra."
(Mateus 4:6)

Uma das coisas que o diabo faz é tentar nos enganar usando a própria bíblia.  Influenciados pelo inimigo, podemos "usar" a bíblia para o nosso próprio interesse, ou seja, dando interpretações de acordo com o desejo carnal, para justificar, inclusive, pecados! É assim que surgem as heresias.

Para não cair nesse engano, precisamos conhecer a Palavra de Deus. Não simplesmente ler, mas estudar, ter discernimento espiritual para compreender a Palavra e aplicá-la em nossa vida, não de acordo com nossos interesses, mas com a vontade de Deus.

3) Identidade

Por duas vezes, o diabo questionou a identidade de Jesus ao dizer: "Se você é o Filho de Deus".

Desde criança, Jesus sabia quem Ele era! (Lucas 2:49) A compreensão da Sua identidade sempre esteve intacta! E não precisou provar ao diabo quem Ele era! 

A identidade tem dois aspectos. O psicológico (da alma) e o espiritual.

Somos filhos de Deus! Essa é a nossa identidade espiritual.

Pois todos vocês são filhos de Deus por meio da fé em Cristo Jesus.
(Gálatas 3:26)

Mas, a todos que creram nele e o aceitaram, ele deu o direito de se tornarem filhos de Deus. Estes não nasceram segundo a ordem natural, nem como resultado da paixão ou da vontade humana, mas nasceram de Deus.
(João 1:12-13)

Pois o seu Espírito confirma a nosso espírito que somos filhos de Deus.
(Romanos 8:16)

Porém, quando uma pessoa tem sua identidade abalada por traumas emocionais (como abandono, bullying, abuso, rejeição, etc.), ela pode ter problemas na sua identidade espiritual. Por exemplo, uma jovem pode não se reconhecer como uma filha amada de um Pai Celestial, pois sua história foi marcada pelo abandono do seu pai biológico. A Palavra mostra uma coisa que a pessoa não sente!

Se você passou por algo semelhante em sua vida, deixe o Espírito Santo curar suas emoções feridas e restaurar a sua identidade! Não importa a sua história!

4) Fidelidade

A vinda de Jesus à terra tinha um propósito. Ele não veio para ser um líder político, como muitos pensavam. Ele não veio para ser o rei que libertaria o povo judeu das mãos do império romano. Não veio para receber honra, não veio para ser servido, mas para servir, dando sua vida. (Mateus 20:28) Jesus veio para salvar os perdidos. (Lucas 19:10) E isso incluía sua morte na cruz.

Daquele momento em diante, Jesus começou a falar claramente a seus discípulos que era necessário que ele fosse a Jerusalém e sofresse muitas coisas terríveis nas mãos dos líderes do povo, dos principais sacerdotes e dos mestres da lei. Seria morto, mas no terceiro dia ressuscitaria.
(Mateus 16:21)

O diabo ofereceu para Jesus os reinos do mundo e toda a sua glória. Reinos terrenos e glória terrena. Mas Jesus sabia que Seu reino não é desse mundo! (João 18:36) Sua missão era anunciar o reino dos céus!!

Podemos entender também que ele ofereceu um atalho: honra e glória sem obediência, uma vez que sua obediência a Deus e fielidade ao propósito de morrer na cruz em nosso lugar, Ele receberia honra e glória:

Embora sendo Deus, não considerou que ser igual a Deus fosse algo a que devesse se apegar. Em vez disso, esvaziou a si mesmo; assumiu a posição de escravo e nasceu como ser humano. Quando veio em forma humana, humilhou-se e foi obediente até a morte, e morte de cruz. Por isso Deus o elevou ao lugar de mais alta honra e lhe deu o nome que está acima de todos os nomes, para que, ao nome de Jesus, todo joelho se dobre, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua declare que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus, o Pai.
(Filipenses 2:6-11 - grifo meu)

O inimigo sempre faz ofertas com o objetivo de nos tirar do propósito para o qual fomos chamados. Mas o que ele tem a oferecer é ilusão; é passageiro e leva à predição. Para não cair nessas armadilhas, precisamos ter convicção de quem somos em Deus, precisamos conhecer a Palavra, saber manejá-la e mantê-la queimando em nosso coração para nos mantermos firmes e obedientes!

Jesus rebateu todas as tentações com a Palavra! É a estratégia que Ele nos ensinou.

Uma vez que ele próprio passou por sofrimento e tentação, é capaz de ajudar aqueles que são tentados.
(Hebreus 2:18)

Até o próximo post!

Versão utilizada da bíblia: NVT (Nova Versão Transformadora)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.