8/Estudos/custom

"Não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio"

by setembro 22, 2018
Pessoa segurando um apito

Olá, queridos! Tudo bem?
Enquanto conversava com uma amiga, há uns dias, esse versículo me veio à mente:

Não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo? 
(Eclesiastes 7:16 - Almeida Revisada)

É muito curioso encontrar uma orientação assim nas Escrituras, você não acha? Como assim a Bíblia nos instrui a não sermos justos nem sábios demais?

Essa semana fui ler novamente não só esse versículo, mas os que estão antes e depois dele. Vou colocar aqui na versão NVT (Nova Versão Transformadora), que foi a versão que eu usei.

Vi de tudo nesta vida sem sentido, incluindo justos que morrem cedo e perversos que têm vida longa. Portanto, não seja justo nem sábio demais! Por que destruir a si mesmo?
Tampouco seja perverso demais. Não seja tolo; por que morrer antes da hora?
Preste atenção a estas instruções, pois quem teme a Deus evita os dois extremos.
A sabedoria torna o sábio mais poderoso que dez líderes de uma cidade.
Não há uma única pessoa na terra que sempre faça o bem e nunca peque.
Não escute a conversa alheia às escondidas; pode ser que ouça seu servo falar mal a seu respeito.
Pois você sabe que muitas vezes você mesmo falou mal de outros.
(Eclesiastes 7:15-22)

Mais a frente, no capítulo 8, (e assim como em várias outras vezes, assim como em Provérbios), Salomão voltou a fazer essa comparação do que ele tem visto, do que acontece "debaixo do sol":

Vi perversos serem sepultados com honra; frequentavam o templo e hoje são elogiados na mesma cidade em que cometeram seus crimes. Isso também não faz sentido.
(Eclesiastes 8:10)

Há mais uma coisa que não faz sentido em nosso mundo. Nesta vida, justos muitas vezes são tratados como se fossem perversos, e perversos, como se fossem justos. Isso não faz sentido algum!
(Eclesiastes 8:14)

O que eu percebo aqui é que Salomão estava falando de coisas que se passam ao nosso redor... coisas que vemos e que ouvimos e o julgamento (conclusão) que fazemos a partir disso. Essa minha conclusão e o meu comportamento frente a isso tem a ver com o meu próprio senso de justiça e o meu nível de sabedoria.

Não há nenhum problema nisso. O problema é quando damos lugar aos extremos. É quando a minha dose de justiça e de sabedoria está em demasia, em excesso, está demais! Conhece o ditado que tudo que é demais faz mal? Segundo a bíblia, não só faz mal, como destrói!

Talvez o seu nível de justiça não esteja transformando você em uma pessoa legalista ou tirana... Mas talvez você seja preocupado(a) demais em sempre fazer tudo certo e quer que as outras pessoas também sejam assim. E você passa a observar (a até mesmo vigiar) o que as outras pessoas fazem...

E quando você nota que elas estão agindo errado, ou não estão fazendo como você acha que deveria ser feito ou como você gostaria que fosse... Mesmo que você não fale nada, mas se você fica extremamente mal, irritado(a), indignado(a), triste, se aquilo tira a sua paz, eu tenho uma notícia para te dar: você está sendo um(a) tolo(a). E a bíblia afirma que se continuar assim, você vai se DESTRUIR.

A bíblia nos ensina a exortar e corrigir com intuito de ajudar alguém. Mas, tenha um nível de justiça equilibrado, acompanhado de empatia, misericórdia e respeito!

Uma vez, aprendi que a igreja é uma grande piscina.

Existem pessoas que ficam em volta da piscina. Elas conversam, tomam sol, mas não entram na água.
Existem pessoas que sentam na beirada e molham seus pés e pernas, mas também não entram na água.
Existem pessoas que entram e ficam somente no raso.
Existem pessoas que nadam até o meio da piscina, onde não é mais raso, mas os pés ainda tocam o chão.
Existem pessoas que mergulham no fundo.
E existe o guardião da piscina.
Ele vê tudo do alto de sua cadeira...
Para ele, não faz sentido estar ali e não entrar na água.
Não faz sentido estar ali e só molhar os pés.
Para ele, não faz sentido ficar em pé no raso com metade do corpo para fora.
Não faz sentido ficar no meio se a pessoa pode nadar no fundo.
Mas também não faz sentido ficar o tempo todo no fundo sem conseguir colocar o pé no chão.
E por isso, com seu apito na boca, o guardião deseja colocar tudo em ordem...

O que o guardião não percebe é que cada um está vivendo uma fase... cada um está vivendo um nível... cada um na sua história, no seu tempo, no seu jeito, no seu ritmo... E Deus está cuidando de cada uma delas. Elas acertando ou elas errando, é Deus quem vai lidar com elas.

Ou seja, não queira para você um nível de justiça que não deve ser seu! Deixe isso para o SENHOR! Veja o que Salomão falou, logo após dizer as coisas que ele via ao seu redor:

Recomendo, portanto, que as pessoas aproveitem a vida, pois a melhor coisa a fazer neste mundo é comer, beber e alegrar-se. Assim, terão algo que os acompanhe em todo o árduo trabalho que Deus lhes dá debaixo do sol.
(Eclesiastes 8:15)

Deixo aqui a sugestão de um post que escrevi narrando a postura que Samuel teve diante de uma situação, nos dando uma dica preciosa de como agir também!

Se você gostou desse post, deixe seu comentário e compartilhe com alguém.

Até a próxima!

Quando vem o dia mau

by julho 07, 2018

Olá, queridos!
Hoje quero compartilhar com vocês um texto quem muito me edificou nesta manhã.
Boa leitura!

Quando vem o dia mau

“Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.” (Ef 6:13)

Quero conversar um pouco com você hoje sobre aquilo que o Apóstolo Paulo chama de “dia mau”. Dias tristes em que os pensamentos e sentimentos se confundem. Dias em que as promessas de Deus parecem sonhos distantes, que as forças parecem desaparecer. Dias de ser ferido com uma palavra. Dias de ferir e sentir culpa. Enfim, dias em que temos de encarar, face a face, a nossa humanidade. Este é o dia mau. Não é um dia para tomar decisões. Mas é um dia de se tomar posições. É dia de parar tudo e somente olhar para o Senhor. Paulo traz, no carta aos Efésios, um ensinamento poderoso a respeito das atitudes do homem ante ao seu dia mau.

No verso 14, de Efésios 6, Paulo começa dizendo: “Estai, pois, firmes…”. Estar firme é isso: não cair. E cair não é chorar ou sentir tristeza. Cair é tomar atitudes de desistência. Deixar o arado, olhar para trás e voltar ao velho homem. Posso testemunhar a você, que nos momentos mais difíceis, quando a única coisa que posso fazer é me lançar no chão e chorar, ali eu estou sendo firme porque palavra diz no Sl 125, que os que confiam no Senhor são como os montes de Sião que não se abalam, mas permanecem para toooodooo o sempre!

Quando eu busco ouvir a voz de Deus lendo a palavra, quando eu O adoro, quando eu oro, mesmo que eu somente chore, eu vou estar praticando a minha confiança no Senhor. E Ele jamais me virará as costas porque a palavra Dele me garante, no Salmo 27:10, que mesmo que meu pai e minha mãe me desamparem completamente, Ele me acolherá! Aleluia!!!!

Hoje eu amanheci completamente tomada por esta convicção! Porque eu sei o que é se sentir como se ninguém ao meu redor compreendesse a tristeza revelada em meu semblante. A maioria das pessoas não estão acostumadas a lidar com as fraquezas do próximo. As pessoas não entendem você estar no altar fluindo na unção e no dia seguinte estar você mostrar alguma tristeza. Não estou dizendo que você deva se entregar à tristeza! Isso nunca!

Apenas quero compartilhar o entendimento que tenho recebido do Espírito Santo de que esses momentos vem sobre todos nós e precisamos saber como agir. O segredo é um só: ter fé no Senhor! Aprendi que fé não é sentimento, é atitude.

Naqueles dias em que você mais sentir desejo de literalmente sumir, você pode até ir. Mas quando chegar lá na tua caverninha, você vai encontrar o Senhor te esperando. É o que diz o Sl 139! Em I Rs 19, lemos que o mesmo Elias que matou os 450 profetas de baal sentiu medo de Jezabel e fugiu para o deserto. E o que Deus fez? Foi atrás dele, gente! Isso é tremendo! Deus foi atrás dele! E o Anjo do Senhor lhe preparou pão cozido sobre as brasas, e uma botija de água e lhe mandou comer e beber duas vezes. O alimento físico, figura para nós o alimento espiritual. A comida fortalece e a água purifica. Precisamos comer e beber da presença de Deus. Precisamos gastar tempo com Deus a sós e decidir por Sua presença todos os dias. Porque somente ali, eu posso me revestir de alegria e esperança mesmo em um dia difícil. Jesus é a nossa esperança (Sl 71:5)! Quando estamos só nós e Deus, Ele mesmo nos alimenta com Seu pão nos fortalecendo. E semelhantemente nos dá de beber de Suas águas para que sejamos limpos. Quanto mais cheio de Deus, mais cheio de esperança!

O texto diz que Elias foi fortalecido por aquela comida e conseguiu caminhar 40 dias e 40 noites até o monte Horebe, a saber, o Monte de Deus. Isso me lembra um salmo: “Elevo os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro. O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra.” (Sl 121:1,2)

Mesmo quando estamos no vale, podemos elevar os olhos para os montes e contemplar o socorro do Senhor! Porque Ele fez o céu (o que não podemos ver e entender) e a terra (o que é tocável e visível diante dos nossos olhos naturais). Deus é onisciente. E de onde você está, na terra, Ele te chama a contemplar o céu! Olhe adiante! Maior é o que está em nós do que este que esta no mundo, usando nossas fraquezas para nos ferir e derrubar. Maior é Jesus!

Só não podemos esquecer do verso inicial da mensagem: “depois de terdes feito tudo”. Triste ou não amados, temos de ir trabalhar. Temos de ir à escola, à faculdade. Temos de servir ao Senhor com nossos dons, talentos. Cumprir o chamado todo dia. O que tem que ser feito, tem que ser feito! Amém? A gente precisa mesmo crescer! (rs)

“Quero trazer a memória, aquilo que me pode dar esperança.” (Lm 3:21)

“Lembro-me dos dias antigos; considero todos os teus feitos; medito na obra das tuas mãos.” (Sl 143:5)

Nos dias em que, até mesmo sem motivo aparente, você se sentir triste, contemple o Senhor. Quando você olha para Ele, Ele muito se alegra. E a alegria Dele é a nossa força. Fortalecidos Nele, podemos vencer este dia mau e no final, permanecer sim, inabaláveis.

(Autor: Thais Brum - Site: Gospel Mais)

Um dedo quebrado e uma lição

by março 01, 2018

Oi, pessoal!
Tudo bem com vocês?
Hoje estou no 38º dia pós-fratura do dedinho do pé. A fratura já fechou, já iniciei as sessões de fisioterapia e ainda estou mancando um pouquinho. Em breve estarei 100%!

Uma das coisas que voltei a vivenciar nesse período foi a gratidão nas pequenas coisas. Não sentir dor, ver o inchaço reduzindo, conseguir calçar um chinelo, conseguir pisar! São coisas tão simples que raramente damos valor, até sermos privados delas!

A nossa vida é muito frágil!! Em fração de segundos, tudo pode mudar! Lembrem-se: estou vivendo a consequência de uma topada há 38 dias! 
A bíblia nos mostra como nossa vida é passageira e que não temos controle sobre ela!

Nossos dias na terra são como o capim; como as flores do campo, desabrochamos.
O vento sopra, porém, e desaparecemos, como se nunca tivéssemos existido.
(Salmos 103:15)

Qual de vocês, por mais preocupado que esteja, pode acrescentar ao menos uma hora à sua vida?
(Mateus 6:27)

Nesse período de repouso forçado minhas férias do trabalho! Não abri uma planilha sequer! Fui a duas reuniões somente. Temos um negócio próprio, e tudo ficou à cargo do meu marido.
Fiz um período sabático! Vi muitos filmes, séries, joguei vídeo game... E o mais importante: curti a minha família!

Sabem, as pessoas trabalham tanto! Batalham, se esforçam para concretizarem seus sonhos materiais e financeiros. Fazem disso a meta das suas vidas! E pra isso, pagam o preço de abrir mão de boa parte da sua vida longe da família, das pessoas que ama.

A prosperidade nunca foi um fim em si mesma. Ela é uma consequência.

Afinal, não trouxemos nada conosco quando viemos ao mundo, e nada levaremos quando o deixarmos.
(1 Timóteo 6:7)

Então, meu conselho pra você hoje é: seja sempre grato a Deus pelas pequenas coisas! Valorize pequenos momentos. Parece clichê, mas é uma verdade! Pois muitas vezes esses pequenos momentos são as boas lembranças que levaremos pro resto da vida!

Até o próximo post!

"Por que Deus permitiu que isso acontecesse?"

by fevereiro 02, 2018

Olá! Hoje quero compartilhar uma história pessoal com você!

Há onze dias (22/01/18), enquanto eu colocava a comida do meu cachorrinho, dei uma topada na parede que me fez sentir muita dor. Quando olhei para o pé, o quinto dedo (o "dedinho mindinho") estava vermelho e torto. Chorei, não só pela dor, mas porque eu sabia que algo ruim tinha acontecido!

Meu marido, que graças a Deus está de férias, me levou até a clínica, onde fiz um raio x e foi encontrada uma fratura no dedo, chamada de fratura completa. Foi feita a imobilização, e a orientação de ficar de repouso e, em hipótese alguma, pisar com o pé imobilizado.

A programação da viagem nas férias foi substituída por sessões de filmes e maratona de séries na Netflix e até palavras-cruzadas! Posso até dar uma lista de sugestões do que assistir! hahaha

Tudo seguiu tranquilo por nove dias, até eu, dois dias atrás (31/01/18), perder o equilíbrio e, por reflexo involuntário, pisar com o pé lesionado, e transferir pra ele quase todo o peso do meu corpo de forma abrupta. Sim, doeu muito!

Hoje, na consulta com o ortopedista, o novo raio x mostrou que a calcificação que estava se formando foi quebrada. Eu fraturei o dedo de novo, exatamente no mesmo lugar. O tratamento iniciou todo novamente. Retornarei em duas semanas para a nova avaliação. Um problema que seria resolvido em torno de duas semanas, provavelmente vai durar em torno de um mês.

Em casa, deitei e chorei! Mas por mais que eu tenha aprendido, ao longo dos anos, a ser mais resiliente, veio um pensamento inevitável:

"Por que Deus permitiu que isso acontecesse?"

Muitas vezes vivenciamos coisas ruins que não acontecem como consequência de alguma coisa errada que tenhamos feito. Elas simplesmente... acontecem! Uma doença, uma morte trágica de uma pessoa querida, um assalto ou outra situação de violência, um acidente... São situações que o ser humano está suscetível a viver.

Em 2014 fiz um post baseado nesse tema. Segue abaixo um pequeno trecho, mas você pode ler o texto completo clicando aqui:

"Não é o sofrimento que nos perturba. É o sofrimento não merecido.
Quase todos nós, em nossos anos de crescimento, tivemos experiências de desobedecer aos nossos pais e, portanto, recebemos alguma punição. Quando a disciplina estava vinculada ao erro, havia um sentimento de justiça: se erramos, seremos punidos.
Uma das surpresas que temos depois de crescer, entretanto, é que não há correlação verdadeira entre a quantidade de erros que cometemos e a quantidade de dor que experimentamos."

O sofrimento é um mistério. Você pode ler todo o livro de Jó e perceber que em nenhum momento Deus explicou para ele o motivo do seu sofrimento.

Deus não nos criou para sofrer! O mundo em que vivemos, por causa do pecado, foi devastado pelo mal e o sofrimento passou a ser uma realidade na vida humana. Mas Jesus veio para vencer o pecado e a morte e nos dar esperança de um futuro!

Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo.
(João 16:33)

A Palavra diz que todas as coisas cooperam para o nosso bem! (Romanos 8:28). Na versão NVI está escrito que "Deus age em todas as coisas". Ele age para o nosso bem! Seja provando e fortalecendo nossa fé e nos amadurecendo (Tiago 1:2-3), nos ensinando a confiar e a depender dEle, nos livrando de algo pior que não sabemos e também proporcionando novas e boas situações que surgem como consequência. Ele jamais nos abandona!

Enquanto eu pensava sobre essas coisas, me lembrei deste louvor da minha amiga Raquel Emerick, uma pérola que nasceu de um grande sofrimento:


Deus te abençoe!
Tecnologia do Blogger.